MARÇO

07

1840. Pede ao embaixador espanhol, em Roma, um passaporte para voltar à sua terra natal, quando abandona o noviciado jesuíta.

1853. Sai de Baracoa (Cuba), por mar, em direção à baía de Tanamo, e de lá dirige-se a Sagua, a fim de iniciar uma missão e realizar a visita pastoral.

1858. Em Madrid, a missão, que iniciou em São Caetano, continua na igreja de Caballero de Gracia.

CONSOLIDAÇÃO (1899-1906)

AS PROVÍNCIAS DA CATALUNHA E DE CASTELA

O P. Félix A. Cepeda foi reeleito superior provincial da Catalunha, no Capítulo Provincial de 1901, mas surgiram quase logo dificuldades, que o levaram a renunciar ao cargo, em 1902. O P. Francisco Cases foi nomeado para o substituir. Durante este período, a Província da Catalunha fez apenas uma fundação, em Cartagena (1906).

Em Castela, Segóvia tinha sido selecionada para sede do Governo Provincial, governo que foi reeleito, em bloco, no Capítulo Provincial de 1901, com Isaac Burgos, à cabeça, o qual governou a Província com decisão. Esta Província fundou a casa de Zamora, em 1902, resultado de uns Exercícios, pregados pelos PP. Domingos Solá e Eduardo Gómez. Um dos primeiros a ser destinado para esta casa foi o P. Nicolau Garcia, futuro Geral da Congregação. Em 1904, foram erigidas as casas de Jerez de los Caballeros e de Gibraltar. Em Portugal, onde havia apenas a fundação da Aldeia da Ponte, Castela fundou, em Fraga (1903) e em Lisboa (1905).

LUCIANO CASADEVALL E DURÁN

Bispo de Vic (1785-1852)

Vic (Barcelona, Espanha). Obteve o doutoramento em Teologia, em Cervera, em 1814, granjeou um benefício na catedral de Vic e, mais tarde, foi nomeado cónego. Em 1837, foi nomeado Vigário Geral da Diocese, que governou com firmeza inabalável e notável prudência, dadas as circunstâncias difíceis, assegurando que não faltassem ministérios eclesiásticos em nenhuma paróquia, nem nas ocupadas pelos defensores de Isabel II, nem nas ocupadas pelos exércitos de Dom Carlos. Em 1849, foi consagrado Bispo de Vic. O sacerdote e escritor Jaime Balmes, que esteve sempre a seu lado e foi sem dúvida o seu promotor ao episcopado, elogiou o seu governo na diocese. Roothaan, o Superior Geral da Companhia de Jesus, que, numa carta que lhe dirigiu, afirma que Deus tinha concedido três campeões à diocese de Vic: Claret para a pregação, Balmes para a ciência, e, sem o nomear, deixava supor que o terceiro era Casadevall. Este bispo s apreciou e admirou sempre Claret, com quem mantinha uma amizade especial. Morreu, a 11 de março.

Biografia

A palavra e os sinais

No verão, adoeciam muitas crianças; e bastava aplicar-lhes o remédio uma vez, para ficarem logo sãs. A um jovem de vinte e cinco anos, que se encontrava já sem sentidos e prestes a falecer, visitei-o à uma hora da noite, e receitei-lhe um simples medicamento. Recuperou os sentidos de imediato e, dois dias depois, estava totalmente curado. (Aut 175).

Convencido estou de que era a fé e a confiança das pessoas que as fazia recuperar a saúde. Deus nosso Senhor premiava a fé delas com a saúde corporal e espiritual, uma vez que eu apenas as exortava a se confessarem bem, e elas obedeciam-me. Além disso, o Senhor agia dessa forma, não pelos meus méritos pessoais, que os não tenho, mas pela força da palavra de Deus, que anunciava… (Aut 181).

PARA REFLEXÃO PESSOAL

A pregação de Claret, como a dos apóstolos, foi confirmada por sinais de que o Senhor estava a trabalhar nas pessoas (cf. Mc 16,20).

  • O teu testemunho de vida ajuda a eficácia do teu apostolado?
  • Acreditas que a tua pregação estimula a fé e a confiança dos fiéis em Deus?

O Papa Francisco fala, na exortação Evangelii gaudium (156-159), sobre as notas por que deve pautar-se a homilia.

  • Partilha-a com a tua comunidade paroquial.

“Tudo o que sempre desejaste está situado no lado oposto ao medo.” (George Addair)

1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 31        

Pin It on Pinterest

Share This