ABRIL

05

1854 Em Santiago de Cuba, orienta os Exercícios Espirituais da fundação das Irmãs do Ensino de Maria Imaculada.

1858 Não havendo qualquer perspetiva de regressar a Cuba, apresenta a sua demissão de arcebispo e propõe o P. Estêvão Sala para seu sucessor.

1866 Entrega à Rainha o projeto do colégio universitário, a instalar no Escorial, e que fora elaborado pelo P. Dionísio González. A Rainha fica muito satisfeita com ele e entrega-o, no dia seguinte, ao Ministro das Obras Públicas, para que lhe dê seguimento.

NOVA EXPANSÃO (1922-1934)

PELA PRIMEIRA VEZ, NA VENEZUELA

Durante o século XX, a Venezuela um lugar procurado por muitos imigrantes, que buscavam a estabilidade económica das suas famílias na riqueza que o país proporcionava, especialmente através da exploração do petróleo. Quando a Congregação decidiu fundar na Venezuela, não existia ainda essa fome do ouro negro, mas apenas a necessidade de muitas pessoas que solicitavam a presença de sacerdotes para manterem viva a sua fé cristã. A Congregação foi implantada, em 1923, a pedido do Núncio, em Caracas, Mons. Felipe Cortessi, a fim de atender uma missão difícil e muito extensa: as paróquias de São Casimiro e de São Fernando de Apure, e com populações diferentes. A primeira tinha 12.000 habitantes: 2.000 na cidade e o restante em 94 aldeias ou povoações. A presença da Congregação durou até 1960. A segunda, situada nas planícies venezuelanas, compreendia uma cidade de 7.000 habitantes, e mais 11.000, espalhados por pequenas localidades, rodeadas de exuberante vegetação e sob um calor insuportável.

JESUS BERMEJO, CMF

Estudioso de Claret (1942-2013)

Tornavacas (Cáceres, España). Professou na Congregação, em 1960. Depois da ordenação sacerdotal, em 1968, exerceu vários ministérios no campo formativo, até ser destinado a Roma, como responsável pelo Secretariado Claretiano, em 1976. Levou a cabo um importante trabalho de investigação e preparou, em colaboração com o P. José Mª Viñas, a edição da Autobiografia e dos Escritos Pastorais de Santo António Maria Claret. Publicou todo o Epistolário Passivo, uma Seleção de Cartas, os Escritos Espirituais e os Escritos Marianos do Santo Fundador. Em 2010, foi destinado ao Centro de Espiritualidade Claretiana, em Vic (CESC). Uma das suas principais tarefas foi a catalogação de todo o material sobre a vida e o ministério do Arcebispo Claret, na Arquidiocese de Santiago de Cuba, que recolheu durante os três anos em que permaneceu em Cuba. Foi um dos maiores conhecedores da vida e da obra de Santo António Maria Claret. Faleceu, no dia 2 de abril, em Vic.

A VIRTUDE DA MANSIDÃO

Verifiquei que a mansidão é a virtude que mais falta faz ao missionário apostólico, depois da humildade e da pobreza. Por isso, o próprio Jesus recomendava aos seus discípulos: Aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração, e assim achareis repouso para as vossas almas. A humildade é a raiz da árvore da santidade, e a mansidão, o seu fruto. Como dizia S. Bernardo: Com a humildade, agradasse a Deus; e com a mansidão, ao próximo. No sermão da montanha, Jesus proclamou: Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra. Não só a terra prometida, a pátria dos vivos, que é o Céu, mas também os corações terrenos das pessoas (Aut 372)

A mansidão é sinal de vocação ao ministério de missionário apostólico. Quando Deus enviou Moisés, concedeu-lhe a graça e a virtude da mansidão. Jesus Cristo era a mansidão personificada; por isso, foi chamado o Cordeiro de Deus: Será tão manso, diziam os profetas, que não quebrará a cana já rachada, nem apagará a mecha que ainda fumega. Será perseguido, caluniado e coberto de opróbrios; contudo, como se não tivesse língua, não abrirá a boca. Que paciência! Que mansidão! Ao trabalhar, sofrer, permanecer em silêncio e morrer na Cruz, remiu-nos e ensinou-nos o que devemos praticar para santificar as almas que nos confiou (Aut 374).

PARA REFLEXÃO PESSOAL

  • Como tratas as pessoas?
  • Consideram-te paciente e compreensivo, ou rígido e intolerante?
  • A tua gentileza e simpatia brota de estares em paz contigo mesmo?

A mansidão é uma forma de ver os outros compassivamente.

  • Durante o dia de hoje, fala gentilmente com as pessoas que irás encontrar. Examina o que está a mudar, dentro de ti.
  • O que recomendarias a um missionário que, por temperamento, fosse duro e agressivo? Como lho dirias, com docilidade?

“Não há ecologia sem uma antropologia adequada. Quando a pessoa humana é considerada apenas como um ser entre outros, oriunda de jogos de sorte ou do determinismo físico, corre-se o risco de diminuir nas pessoas a consciência da responsabilidade ” (Francisco, Laudato Si‘, 118).

Pin It on Pinterest

Share This